NOVIDADES

/



Frases Famosas de Henry Ford Para Você Trabalhar com a Sua Equipe


Assim como eu, acredito que você também já tenha ouvido falar sobre Henry Ford, um grande empreendedor norte-americano que nasceu no ano de 1.863 e foi o fundador da Ford Motor Company.

Lembro-me de estar lendo sobre sua trajetória, e em uma ocasião um repórter faz a seguinte pergunta: Como o senhor, sendo um rapaz pobre, de vida humilde, se tornou um senhor tão rico? E Henry respondeu: Desculpe-me, mas há um equívoco na pergunta, eu nunca fui um rapaz pobre, esta riqueza sempre esteve dentro de mim.

Henry Ford viveu até o ano de 1947, além de ficar mundialmente conhecido, ele foi o primeiro administrador e idealizador a implantar a linha de montagem em série na fabricação de automóveis. Outro grande legado, foram suas frases, que compartilharei com vocês, para trabalharmos em reuniões e treinamentos com as nossas equipes:

  1. O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar de novo com mais inteligência.
  2. Sei que metade da publicidade que faço é inútil. Mas não sei qual é a metade inútil.
  3. Não encontro defeitos. Encontro soluções. Qualquer um sabe queixar-se.
  4. O homem que empenha todo o seu trabalho e imaginação em oferecer por um dólar o mais possível, em vez de menos, está condenado ao sucesso.
  5. Pensar é o trabalho mais difícil que existe. Talvez por isso tão poucos se dediquem a ele.
  6. Se o dinheiro for a sua esperança de independência, você jamais a terá. A única segurança verdadeira consiste numa reserva de sabedoria, de experiência e de competência.
  7. Um idealista é alguém que ajuda outro a ter lucro.
  8. Não é o empregador quem paga os salários, mas o cliente.
  9. Há um punhado de homens que conseguem enriquecer simplesmente porque prestam atenção aos pormenores que a maioria despreza.
  10. Questionar quem deve ser o chefe, é como discutir quem deve ser o saxofonista num quarteto: evidentemente, quem o sabe tocar.
  11. Não nos tornamos ricos graças ao que ganhamos, mas com o que não gastamos.
  12. Estar decidido, acima de qualquer coisa, é o segredo do êxito.
  13. Existem mais pessoas que capitulam do que pessoas que fracassam.
  14. Não encontre defeitos, encontre soluções. Qualquer um sabe queixar-se.
  15. O passado serve para evidenciar as nossas falhas e dar-nos indicações para o progresso do futuro.
  16. O melhor uso do capital não é fazer dinheiro, mas sim fazer dinheiro para melhorar a vida.
  17. O dinheiro é a coisa mais inútil do mundo. Não estou interessado nele, apenas nas coisas de que ele é apenas um símbolo.
  18. O fracasso é a oportunidade de começar de novo com mais inteligência e redobrada vontade.
  19. A única história que vale alguma coisa é a história que fazemos hoje.
  20. Até um erro pode revelar-se um elemento necessário a um feito meritório.
  21. Os obstáculos são essas coisas aterradoras que um vê quando aparta os olhos da sua meta.
  22. Os que renunciam são, em maior número, aqueles que mais fracassam.
  23. Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está certo.

Temas como sucesso profissional, sonhos, metas, aprendizagem com os erros, trabalho organizado, produtividade e muitos outros, são lidados com maestria por Henry Ford durante toda a sua vida.

VER COMPLETO

Ebook: Aprenda a ser portar em uma Entrevista de Emprego

Não sabe como se comportar na entrevista de emprego?

Profissional de Recursos Humanos com experiência em entrevista de emprego ensina como se comportar e se sair bem numa entrevista de emprego.

O que você vai aprender nesse e-book:
  • Como melhorar a sua empregabilidade
  • Como preparar um currículo de sucesso
  • Como descrever o perfil profissional
  • A importância da informação
  • Como entrar em contato com a empresa
  • Comunicação adequada
  • Conhecer as etapas de um processo de seleção
  • Como se comportar numa entrevista de emprego
  • E muito mais...

Você ainda vai ganhar, como bônus:
  • Modelo de currículo com exemplos sobre o preenchimento, com informações que realmente o entrevistador precisa ter em mãos
  • 7 Erros frequentes dos candidatos na entrevista de emprego
O autor é Ryan Freitas, um profissional de Recursos Humanos há mais de nove anos. É bacharel em Administração e pós graduado em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional.

No e-book ele mostra seu conhecimento com a vivência no processo de contratação de funcionários e o que aprendeu com os estudiosos da área.

VER COMPLETO

Kit com 02 DVDs sobre Carreira e Sucesso


Uma super dupla! Pensada especialmente nos profissionais que buscam destaque, ou ainda, o material ideal para gestores ou líderes que trabalham com o treinamento e desenvolvimento de equipes. O kit para que está em busca de excelência.

Composto por instruções práticas para o desenvolvimento das habilidades e competências mais decisivas e promissoras para o sucesso. Para quem quer se destacar na multidão e conquistar seu espaço. E ainda, aconselhamento especializado, análises comportamentais e testes de auto-avaliação.

Produtora: Tríada
Duração de cada volume: 55 minutos

FAÇA AGORA O SEU PEDIDO DESTE MATERIAL, POR APENAS R$ 179,90
(Envio em no máximo 21 dias úteis após a aprovação do pedido)



VER COMPLETO

DVD Como Influenciar Pessoas + Como Tomar Decisões com Ética e Naturalidade


Um super DVD para você que deseja mudar o rumo da sua vida profissional e pessoal. Isso mesmo! Training para assegurar o sucesso profissional, estar pronto para tomar decisões e ter a capacidade de influenciar pessoas.

Você terá um encontro especial com Andrea Lages, uma das trainers de coaching mais respeitadas e requisitadas do país. Com ela, você irá descobrir como alicerçar sua imagem profissional, alavancar sua carreira e, consequentemente, alcançar suas maiores metas.

Produtora: Tríada
Duração: 50 minutos

FAÇA AGORA O SEU PEDIDO DESTE MATERIAL, POR APENAS R$ 69,90
(Envio em no máximo 21 dias úteis após a aprovação do pedido)



VER COMPLETO

Mão de Obra Qualificada: Escassez ou Imaturidade das Empresas no Bom Aproveitamento dos Profissionais?


Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) – em março deste ano foram geradas mais de dois milhões de vagas com Carteira de Trabalho assinada no país, o que permite dizer que há oferta! Atualmente a taxa de desemprego alcançou o índice de 10,9%, representando 11 milhões de desempregados, o que permite dizer que há mão de obra!

Diante destes dados, surgem as seguintes questões:

  1. Onde estão estas pessoas (pela dispersão geográfica elas podem estar em lugar diferente de onde há demanda)?
  2. Em que estas pessoas estão qualificadas?
  3. As empresas que reclamam da falta de mão de obra qualificada realmente tiram o máximo proveito da qualificação de seus funcionários?

Creio que das três questões, a que realmente possui maior importância e que contribui diretamente para o desenvolvimento de nossa economia é a terceira. Existe um direcionamento das pessoas certas para as atividades erradas e das pessoas erradas para as atividades certas.


O primeiro desperdício está ligado ao direcionamento de profissionais talentosos para atividades que não precisariam ser feitas, atividades que não agregam valor ao cliente ou ao negócio. O segundo desperdício, o do direcionamento das pessoas erradas às atividades certas está ligado à alocação de profissionais com qualificações acima ou abaixo das necessárias para as atividades que realmente devem ser feitas. Atividades que poderiam eventualmente ser executadas por um dos 11 milhões de desempregados que temos no mercado e que muitas vezes erroneamente rotulamos de "sem qualificação", mas que na verdade parte deles têm qualificação para outras atividades.

O problema de qualificação de mão obra no mercado existe, não há como negar, mas não podemos nos esquecer que temos também o problema de gestão na alocação da mão de obra qualificada que temos. Se alocarmos as pessoas certas (qualificadas) para as tarefas certas (que exijam sua qualificação) certamente minimizaremos os impactos da falta de mão de obra qualificada no mercado.

A qualidade dos recursos humanos é, indiscutivelmente, uma das principais causas de sucesso ou fracasso de uma empresa. Apesar disso, alguns empreendimentos contratam e selecionam o funcionário pensando no salário mais baixo que irão pagar.

Essa política permite economia no curto prazo, mas implica, em médio prazo, no aumento de custos por causa de baixa produtividade, falta de qualidade, ausências e pequeno tempo de permanência do funcionário. Alguns empresários acreditam que o treinamento e a capacitação dos funcionários é um desperdício, pois quando o empregado sair da empresa o valor investido será perdido. Na verdade, o resultado de um funcionário capacitado compensa o valor investido em sua capacitação mesmo com pouco tempo de produção.

Até uma empresa pequena deve estabelecer um processo de recrutamento, seleção e capacitação dos funcionários com mais cuidado do que geralmente é feito. Ele deve ser focado em encontrar a pessoa mais capacitada para a vaga, conforme o perfil necessário.



Autora: Leticia Domingues, Administradora, Especialista em Gestão de Recursos Humanos, atua há mais de 15 anos na área de RH. Atualmente gerencia a consultoria de RH – RHF Talentos na cidade de Pelotas/RS.
VER COMPLETO

Como Devo me Portar em Uma Entrevista de Emprego?


Para alguns parece um assunto "clichê". Para outros parece "receita de bolo" que todos sabem fazer, mas a verdade é que, em minha grande experiência com recrutamento e seleção, já vi candidatos experientes e com ótimos currículos serem mal avaliados devido ao seu comportamento durante a entrevista! O excesso de confiança ou a falta dela são fatores que influenciam de forma negativa aos olhos de qualquer recrutador.


Neste artigo, quero contribuir com dicas para você que está buscando o seu "lugar ao sol" no mercado de trabalho. Mercado esse que está cada dia mais concorrido e com processos de seleção com cada vez mais candidatos. Quanto mais e melhor preparado você estiver, mais chances de conseguir a sua sonhada vaga você terá!

  • Conheça a empresa. Procure informações sobre os produtos ou serviços, porte, nacionalidade e cultura. Dessa forma você vai poder mostrar que realmente conhece e tem interesse em trabalhar lá. Para um recrutador não há nada mais frustrante do que ouvir um candidato dizer que não sabe nada da empresa ou que não teve tempo de pesquisar sobre ela.
  • Pense nas contribuições que você levou para as empresas que trabalhou anteriormente. Com certeza o recrutador vai questionar sobre isso e você deve mostrar segurança em suas colocações. Se pensar sobre isso e treinar antes ficará bem mais fácil demonstrar segurança.
  • Nunca se atrase e nem chegue muito antes da hora. Um atraso demonstra irresponsabilidade e chegar muito antes da hora demonstra que você não está habituado a cumprir horários, além de denotar um certo “desespero” que não será favorável.
  • Tome cuidado com a sua vestimenta. Procure usar roupas com tons sóbrios e de estilo discreto. Evite o uso de decotes, maquiagem carregada, peças transparentes, saias muito curtas ou acessórios com muito brilho (para as mulheres). Evite o uso de camisetas, bonés, bermudas ou tênis esportivos (para os homens).
  • SEMPRE desligue o seu celular! Já presenciei candidatos parando a entrevista para atender telefonemas e ficarem conversando como se o recrutador não estivesse ali! Não preciso dizer que isso é totalmente desfavorável, não é?
  • Seja simpático com todos. Desde o porteiro do prédio, até o próprio recrutador, pois as pessoas vão comentar sobre você e suas atitudes devem mostrar coerência. Fale sempre olhando nos olhos do recrutador. Isso demonstra segurança e veracidade.
  • Jamais fale mal de um antigo empregador seu. Esse comportamento demonstrará que você não possui ética e que poderá fazer a mesma coisa com seu próximo empregador.
  • Demonstre coerência nas mídias sociais. Pode estar certo de que o recrutador vai dar uma “espiadinha” nos seus perfis de redes sociais, por isso vale a recomendação de pensar antes de postar qualquer coisa. Já vi candidatos afirmarem que não bebiam e postarem inúmeras fotos com copos de cerveja ou outras bebidas. Já vi também candidatos colocarem postagens reclamando de seu salário atual ou dizendo como é difícil acordar cedo para trabalhar, que odeiam segunda-feira, etc.
  • Por último: Nunca pense em mentir, o recrutador é uma pessoa treinada para pegar esses deslizes, ele faz isso o dia inteiro!

Espero realmente ter ajudado com essas dicas. Tenha em mente que ninguém é perfeito, nem você, nem o mais competente profissional da face da terra! Pense que você fez o seu melhor e que se não foi dessa vez, outra oportunidade melhor virá! Tenha fé e boa sorte!

Autora: Leticia Domingues, Administradora, Especialista em Gestão de Recursos Humanos, atua há mais de 15 anos na área de RH. Atualmente gerencia a consultoria de RH – RHF Talentos na cidade de Pelotas/RS.
VER COMPLETO

INFOGRÁFICO GRÁTIS: Motivação - A Vontade Que Se Transforma em Ação


Olá pessoal, tudo bem? Hoje quero compartilhar aqui com vocês, um material que achei muito interesse e até já imprimi e compartilhei no mural aqui do escritório.

INFOGRÁFICO GRÁTIS: Motivação - A Vontade Que Se Transforma em Ação

Publicado pelo site "Vivo Mais Saudável", este material é muito interessante, que salienta 05 ítens fundamentais que são inflados quando estamos motivados. Confira comigo, os 05 ítens:

  1. O córtex pré-frontal e o orbito frontal são ativados e o cérebro identifica  oportunidades de crescimento pessoal e profissional.
  2. Circuitos cerebrais detectam no ambiente, condições necessárias para a realização.
  3. O poder de foco da atenção no que se está fazendo e na meta a ser conquistada é o diferencial dos que alcançam o sucesso.
  4. Atividade física ajuda a configurar um cérebro motivado e muito mais apto às habilidades de raciocínio.
  5. Alimentação saudável também contribui para manter a todo vapor as funções cerebrais.

Mantenha-se sempre motivado e motive outras pessoas

  • Desenvolva sua força interior.
  • Busque sempre o equilíbrio emocional
  • Tenha como exemplo pessoas que também enfrentam dificuldades.

VER COMPLETO

03 Dinâmicas de Quebra-Gelo Para (Novas ou Velhas) Equipes


Olá, tudo bem? Você sabia que "quebrar o gelo" da equipe também é uma das muitas missões dos gestores nas empresas? Pois é, pensando nisso, estou trazendo para você 03 dinâmicas de grupos da categoria quebra-gelo que funcionam muito bem e são famosas entre os gestores e líderes de equipes:

DINÂMICA DE QUEBRA-GELO 01: Apresentação Com Uma Bolinha

Objetivo: Apresentação, integração, quebra-gelo.
Tamanho do grupo: até 30 participantes.
Material: 1 bolinha (pode ser até mesmo de papel)
Tempo: Considera-se um minuto para cada participantes.

Desenvolvimento: O facilitador explicará que todos deverão se levantar e o primeiro a pegar a bolinha deverá se apresentar, dizendo o nome, o que faz na empresa e qual sua melhor qualidade e depois passar a bolinha para outra pessoa, sem deixar cair e assim sucessivamente. Não diga nada aos participantes, mas após o último se apresentar, peça para que façam o caminho inverso com a bolinha e que o antecessor fale o nome, o que faz na empresa e a qualidade da pessoa a quem ele vai devolver a bolinha. Essa dinâmica é muito boa para quebrar o gelo e também sensibilizar os participante sobre a importância de ouvir as pessoas. Muitas vezes estamos tão preocupados com o que devemos fazer (nossas tarefas) que esquecemos das pessoas que estão a nossa volta.

DINÂMICA DE QUEBRA-GELO 02: Despertador do Sono

Objetivo: Despertar a turma, espantar o sono.
Tamanho do grupo: até 30 participantes.
Material: Nenhum

Desenvolvimento: Depois das apresentações dos participantes, feita no inicio da reunião/treinamento, combine com eles que : Durante o treinamento você utilizara uma palavra e quando disser está palavra, todos deverão executar algo! A palavra é TERREMOTO, e quando você falar TERREMOTO, todos devem trocar de lugar e os dois últimos a trocarem de lugar deverão pagar um "mico" lá na frente de sala...cantar uma música, recitar um poema, dançar....etc. Diga que é uma forma descontraída de fazer com que os "dorminhocos" da turma acordem, sem ter que chamar a atenção de ninguém...

DINÂMICA DE QUEBRA-GELO 03: A Caixa do Medo

Objetivo: Aprender a superar os medos e desafios
Material: Um chocolate ou bombom, um pedaço de papel escrito "coma o chocolate", uma caixa e papel para embrulho.
Objetivos: Essa dinâmica serve para nós percebermos o quanto temos medo de desafios, pois observamos como as pessoas têm pressa de passar a caixa para o outro, mas que devemos ter coragem e enfrentar os desafios da vida, pois por mais difícil que seja o desafio, no final podemos ter uma feliz surpresa/vitória.

Desenvolvimento: Explique aos participantes que você colocará uma música e enquanto estiver tocando, eles devem ir passando a caixa de mão em mão (não vale jogar). Dentro da caixa têm uma ordem que deverá ser cumprida por aquele que ficar com a caixa quando a música parar. Faça um suspense, diga que a ordem a ser cumprida não é tão fácil assim, que outros já tentaram e não conseguiram, que para muitas pessoas pode ser constrangedor, etc, etc... Fique de costas para o grupo e coloque a música para tocar, espere um tempo e então pare a música. Veja com quem ficou a caixa e peça para vir a frente da turma para executar a ordem. Caso a pessoa não queira cumprir "a ordem", tudo bem, faça mais uma rodada até que seja contemplado alguém que tenha coragem para "pagar o mico". Quando a pessoa concordar em "pagar o mico" terá uma grata surpresa ao abrir o embrulho: encontrará um chocolate e uma ordem escrita "coma o chocolate" e então todos pensarão consigo mesmo "poxa...podia ter sido eu".

Espero que você tenha curtido e use bastante essas dinâmicas. Caso tenham outras dinâmicas de quebra-gelo, podem colocar abaixo nos comentários para que possamos trocar ainda mais atividades. Abraços e boa semana!

VER COMPLETO

As 20 Perguntas Campeãs das Entrevistas de Emprego


Ter um bom currículo é de fundamental importância, afinal é com ele que você consegue ou não uma entrevista de emprego. Mas é a conversa com o recrutador é que vai realmente definir se aquela oportunidade profissional será sua. Como explica Raphael Falcão, gerente da Hays, não existe certo e errado sobre o que dizer na entrevista. "Não há receita de bolo, a gente tenta contextualizar o tamanho e a complexidade dos projetos dos quais os profissional participou", diz.


Tranquilidade para responder às perguntas e uma memória afiada, pronta para recuperar fatos e informações sobre a sua trajetória profissional, são cada vez mais essenciais para se sair bem na entrevista. Isso porque um novo tipo de seleção tem se tornado cada vez mais comum, contam os recrutadores. "O que está na moda agora é a entrevista com foco em competência", diz Fabiane Cardoso, coordenadora Nacional de Qualidade da Adecco Brasil. O objetivo deste tipo de entrevista é avaliar a presença de diferentes competências – necessárias para o exercício do cargo que será preenchido - nos candidatos. Estas qualidades comportamentais (que podem ser capacidade de liderança, foco em resultado, e trabalho em equipe, por exemplo) são levantadas a partir de respostas a perguntas que evoquem situações pontuais na vida profissional do candidato.

"Quando a entrevista é por competência a resposta precisa estar muito bem estruturada. É algo real e não hipotético. O recrutador quer saber qual a situação vivida pelo profissional, qual o papel desempenhado por ele e qual foi resultado atingido a partir desta ação", explica Lucila Yanaguita, sócia da Search. Segundo ela, as pessoas ainda não estão acostumadas com este tipo de entrevista e tendem a ser muito genéricas nas respostas.

Confira então quais são as perguntas mais recorrentes atualmente, na opinião dos três especialistas em recrutamento consultados por EXAME.com, qual o objetivo dos entrevistadores e como se preparar para responder cada uma delas:

01 POR QUE VOCÊ ESCOLHEU ESTA CARREIRA?

É uma das primeiras perguntas que podem aparecer, diz Falcão. "O objetivo é entender se a escolha foi algo que veio de família, ou se é uma vocação dele", diz Raphael Falcão, gerente da Hays. Trazer interesses que o levaram a trilhar esse caminho profissional e aspectos da sua formação são oportunos neste momento, diz o especialista.

02 FALE SOBRE SUAS EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS ANTERIORES

Com intenção de saber um pouco mais do que o exposto no currículo, recrutadores geralmente pedem que candidatos descrevam as atribuições e funções em cargos ocupados por eles. De acordo com Lucila, é bastante comum que as pessoas serem muito detalhistas e começarem a relatar as experiências profissionais desde o início. "O passado é importante, mas quando se trata de um profissional com mais de 10 ou 15 anos de profissão, o que conta mais para aquela oportunidade é a experiência mais recente, dos últimos 5 ou 6 anos", diz.

03 O QUE VOCÊ CONSTRUIU NAS EMPRESAS E CARGOS PELOS QUAIS PASSOU?

A intenção da pergunta é verificar o que foi marcante para a carreira do entrevistado e quais foram os projetos mais importantes dos quais participou. Segundo Falcão, é interessante que o sucesso das empreitadas seja quantificado de alguma forma. "Cada segmento quantifica de um jeito, então pode ser em volume financeiro, ou em eficiência, por exemplo, mas o importante é provar isso de alguma forma", diz o especialista em recrutamento.

04 QUAIS FORAM AS MOTIVAÇÕES PARA AS MUDANÇAS NA SUA VIDA PROFISSIONAL?

Com as informações sobre a trajetória profissional, o recrutador quer entender o que motivou cada mudança de cargo e empresa. "A gente percebe que os ciclos nas empresas estão mais curtos", diz Falcão. "É importante que o profissional traga fatos reais que o impulsionaram em cada mudança", diz Falcão. "As pessoas dizem que foi uma oportunidade, mas o que vale é trazer para a conversa o que de fato significou essa oportunidade", diz Lucila.

Por exemplo, um convite para trabalhar em uma empresa com o dobro do faturamento anual, oportunidade de ocupar um cargo com mais responsabilidade, um convite de um ex-chefe para uma função de maior expressividade. "Assim a gente consegue avaliar qual o critério utilizado", diz Lucila. Apresentar a questão financeira como única e exclusiva fonte de motivação não cai bem. "É hipocrisia dizer que o dinheiro não conta, a gente sabe que ele faz parte do pacote, mas às vezes ocorre movimento por uma quantia financeira não tão relevante", diz Falcão. "A questão salarial é importante, mas quero ouvir mais", diz Lucila.

05 QUAL O MOTIVO DO DESLIGAMENTO DA EMPRESA?

Se entre as mudanças na trajetória profissional há demissões, é raro o recrutador não querer saber o motivo. "Não existe discriminação em relação à demissão", lembra Falcão. O que está sendo avaliado, explica o especialista, são os motivadores. "As pessoas em geral respondem que houve uma reestruturação. A gente sabe que isso ocorre, mas os candidatos devem valorizar o que de fato aconteceu", diz Lucila.

Em outras palavras, esteja preparado para dizer a razão pela qual você foi o escolhido e não outra pessoa. "O candidato deve explicar o que estava em jogo que fez com que ele fosse desligado da empresa e não outra pessoa", diz Lucila.

06 COMO FOI O SEU PIOR DIA DE TRABALHO?

Essa é uma pergunta frequente nas chamadas entrevistas por competência, explica Fabiane. O objetivo aqui é descobrir como o candidato age em situações adversas. "Quando a pessoa relata o fato surgem outras perguntas como, por exemplo, o que você fez mediante esta dificuldade", explica Fabiane. É o conteúdo da vivência profissional do candidato que vale neste momento.

Neste caso não há resposta mais certa do que a outra, explica a coordenadora de qualidade da Adecco. "As pessoas só não podem se esquecer de que estão sendo avaliadas", diz Fabiane. Por isso, cuidado para não expor uma situação que comprometa a sua imagem.

07 DÊ UM EXEMPLO DE UMA SITUAÇÃO EM QUE VOCÊ TENHA SE ESFORÇADO, ALÉM DO NORMAL, PARA ATINGIR UM RESULTADO

O comprometimento do candidato com o trabalho fica evidente a partir da resposta a esta pergunta, que também é um exemplo de entrevista com foco em competência. "Ele vai ter que buscar na sua vivência um momento da carreira que tenha precisado dar um gás para atingir um resultado", diz Lucila. Ou seja, é a partir desta situação real que o comprometimento e o envolvimento daquela pessoa com a empresa e o trabalho vão ser avaliados.

08 QUAIS FORAM OS PRINCIPAIS DESAFIOS QUE VOCÊ ENFRENTOU?

Mais uma vez a intenção é avaliar as atitudes do profissional. "Neste caso ele terá que apresentar uma situação que ele tenha vivido e que tenha sido extremamente desafiadora do ponto de vista profissional", diz Fabiane. O "pulo do gato" para se sair bem em uma entrevista neste estilo é a maneira como as vivências são apresentadas, porque é certo que cada candidato vai trazer uma resposta diferente. "As pessoas precisam praticar antes de participar de uma entrevista com foco em competência porque é necessário pensar na trajetória profissional", diz Fabiane.

09 A EMPRESA PARA QUAL VOCÊ TRABALHAVA FAZIA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO? COMO VOCÊ SE SAIU?

A questão levantada com esta pergunta é o foco do candidato em resultado. O recrutador quer saber se ele entregava os resultados esperados pela empresa. Se a pessoa não conseguiu atingir as metas, é preciso estar preparada para explicar os motivos que o impediram. "O recrutador também vai querer saber o que ele fez durante a trajetória para reverter a situação, se comunicou ao superior direto de que não conseguiria entregar o que foi combinado ou se deixou para avisá-lo apenas no dia da avaliação", diz Fabiane.

10 VOCÊ SE LEMBRA DE ALGO QUE TENHA ACONTECIDO QUE TENHA SIDO UM OBSTÁCULO PARA REALIZAR UMA TAREFA?

Obstáculos aparecem diariamente e é importante, na visão dos recrutadores, entender como as pessoas agem (ou reagem) nesses casos. "Além de explicar qual era o obstáculo, o candidato deve contar o que ele fez para solucionar a questão, se comunicou rapidamente o superior sobre problema", explica Fabiane.

11 CITE UMA SITUAÇÃO EM QUE PERCEBEU ALGUMA PESSOA QUE TRABALHAVA COM VOCÊ PRECISANDO DE AJUDA

Proatividade e trabalho em equipe são as competências reveladas a partir da resposta a esta questão, diz Fabiane. "Para medir estas qualidades o recrutador vai querer saber quando e como percebeu que o colega de trabalho estava precisando de ajuda, o que você fez, como ajudou", explica a especialista.

12 COMO VOCÊ SE MANTÉM INFORMADO?

Um bom profissional procura estar sempre atualizado, principalmente no que diz respeito ao seu segmento de atuação. "A intenção dessa pergunta é identificar o foco e o interesse do candidato na sua área", diz Fabiane. Se você citar algum veículo de comunicação, alerta Fabiane, esteja pronto para comentar uma reportagem que tenha lido.

13 JÁ OCUPOU CARGO DE LIDERANÇA?

Essa é uma pergunta da qual surgem outros questionamentos, explica Fabiane. "O recrutador vai querer saber se essa pessoa já foi responsável pelo treinamento de algum funcionário e como foi o seu desempenho", diz. O que está em jogo é o sentido de aprendizado que o candidato tem, conta a especialista em recrutamento

14 CONTE UMA SITUAÇÃO EM QUE VOCÊ TEVE QUE CONVIVER COM UM CHEFE OU COLEGA DE TRABALHO DIFÍCIL

A capacidade de separar questões pessoais de questões profissionais está sendo avaliada na resposta do candidato a esta pergunta, diz Fabiane. A partir da classificação que a pessoa faz do que é um chefe ou um colega de trabalho difícil também é possível identificar as chances que ela tem de adaptar bem à equipe.

15 COMO ERA SEU RELACIONAMENTO COM SEUS COLEGAS DE EMPRESA?

De acordo com Falcão, o interesse, além de investigar a capacidade de adaptação, é saber um pouco da postura do entrevistado no ambiente corporativo. "Dá para perceber que tipo de ambiente ele prefere trabalhar a partir desta pergunta", diz o gerente da Hays.

16 COMO É O SEU CÍRCULO FAMILIAR?

As perguntas mais pessoais trazem informações importantes sobre possibilidade de viajar, de se mudar para trabalhar em outra cidade, explica Falcão. O que o recrutador quer saber é se o estilo de vida daquele profissional está alinhado com a oportunidade em questão. "Nosso objetivo é encontrar projetos que tenham a ver com aquela pessoa", diz Falcão. "O interesse, quando são feitas as perguntas pessoais, é perceber aspectos que poderiam interferir no desemprenho do profissional", diz Lucila.

17 COMO VOCÊ ENXERGA A QUESTÃO DA MOBILIDADE?

Para posições que exijam viagens, esta é uma pergunta que evidentemente vai aparecer. Mas lembre-se de que a resposta vai ser confrontada com outras respostas ao longo da conversa com o recrutador.
"Não adianta a pessoa dizer que tem disponibilidade total para se mudar, se já respondeu que a mulher é funcionária pública o que torna uma mudança de cidade mais complicada", diz Falcão. "Se a família não vai junto, a gente sabe que haverá um desgaste a curto prazo", diz Lucila.

18 POR QUE VOCÊ ESTÁ AVALIANDO ESTE NOVO EMPREGO?

Para esta pergunta, diz Lucila, geralmente as pessoas soltam aquelas respostas padrão. São elas: "porque é um novo desafio" ou ainda "é uma chance de crescimento". Destaca-se quem tem mais clareza do que quer, na opinião dela. "O candidato deve trazer o motivo que faz com que aquela oportunidade valha a pena", diz Lucila. Ter a chance de assumir uma equipe, conhecer outras áreas de dentro do mesmo segmento, aumentando seu escopo de atuação profissional, são alguns exemplos que tornam mais real a motivação para a conquista daquela oportunidade de carreira.

19 POR QUE TRABALHAR NESTA EMPRESA É IMPORTANTE PARA VOCÊ?

A resposta do candidato pode revelar o interesse real naquela empresa e o que o candidato sabe sobre ela, explica Lucila. É possível também perceber até que ponto a pessoa conhece e está alinhada com a cultura da empresa.

20 O QUE SERIA UM PROJETO IDEAL PARA VOCÊ?

Esta é uma versão daquela clássica pergunta o que dá brilho em seus olhos, já bem difundida em entrevistas de emprego. "Pergunto aos candidatos: no mundo ideal o que você gostaria de ter", conta Falcão.

O candidato deve estar pronto para dizer qual o estilo de gestão ideal, qual a cultura organizacional que mais tem a ver com ele. "A sinceridade e ter histórias comprovadas para contar é que contam a favor. A pior entrevista é aquela em que é o entrevistado chega com frases prontas", diz Falcão.

Fonte: Exame.com
VER COMPLETO

Cursos 24 Horas

Cursos Online na Área de Recursos Humanos

Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa