8 de março de 2017

O que é Recrutamento Interno?


O recrutamento é interno quando, havendo uma vaga, a empresa procura preenchê-la através do aproveitamento de pessoas que já se encontram na empresa.

Assim, por interesse da organização, ou por interesse das próprias pessoas, ou ainda porque estas pessoas adquiriram competências que lhes permitem serem melhor aproveitadas noutras posições e mostram disponibilidade para se movimentarem, há lugar a recrutamento interno, podendo tomar a forma de:
  • Promoção na mesma linha funcional;
  • Promoção com mudança de linha funcional;
  • Mudança de linha funcional sem promoção.
De acordo com Chiavenato, as principais vantagens do recrutamento interno resumem-se a:
  • É mais econômico para a empresa;
  • É mais rápido;
  • Apresenta maior índice de validade e de segurança;
  • É uma fonte poderosa de motivação para os empregados (sobretudo no caso de promoção);
  • São aproveitados os investimentos feitos pelas empresas em formação profissional;
  • Desenvolve um sadio espírito de competição entre o pessoal.
Como desvantagens do recrutamento interno, destacam-se:
  • Aumento da média de idades dos trabalhadores, perdendo-se alguma flexibilidade e dinâmica interna;
  • Surgimento de conflitos de interesses entre as várias pessoas interessadas e em situações idênticas;
  • Inexistência de competência necessária para um novo posto de trabalho (bons profissionais na função anterior, contudo não possuem potencial de desenvolvimento suficiente para o novo cargo a ocupar);
  • A falta de conhecimento da organização por parte de quem faz o recrutamento.
E você como gestor aplica e/ou defende o recrutamento interno na sua organização? Conte pra gente!