16 de setembro de 2013

Vamos discutir a relação? Um feedback franco e eficiente

Saiba como estabelecer um feedback franco e eficiente sobre erros e acertos dos colaboradores ainda é um desafio para muitos gestores. Veja agora como você pode se sair melhor neste processo.

Pelo menos uma vez ao ano, a maioria dos gestores enfrente uma desafio inenarrável, o famoso feedback com os colaboradores, equipes ou departamentos. Chega a hora em que o líder e o liderado vão precisar bater um papo.

Uma pesquisa realizada pela empresa Hay Group com profissionais de 120 empresas revelou que a maioria dos gestores "patinam" na hora de conversar com seus colaboradores, setores ou equipes de trabalho.

Entre os mais diferentes fantasmas que assombram este processo, estão o bloqueio de falar com transparência sobre os pontos que devem ser melhorados e a dificuldade de reunir exemplos de comportamento. Resultado, muitas vezes, dos próprios gestores que não prestam atenção nas atitudes de seus subordinados e seguidores e, como consequência, não possuem fatos para apresenta-los.

Para minimizar estes tipos de atritos e tornar o processo realmente rico, a área de recursos humanos deve passar algumas lições ou treinamentos aos seus gestores.

Feedback é um presente que você dá a uma pessoa para ela melhorar. No entanto, para que a pessoa queira receber esse retorno, é preciso que haja confiança entre vocês.

Para checar se o seu time está agindo bem, os especialistas indicam um simples termômetro, com foco na atenção individual e em grupo, visando a eficiência, a integração e o desenvolvimento das atividades e projetos.

Hoje, não digo o que a pessoa tem de fazer.
Apenas mostro o que não está bom e pergunto o que ela poderia fazer para melhorar.
Os gestores devem saber que essa é uma boa forma de envolver as pessoas.
Deborah Toledo (diretora de relações humanas da Totvs,
empresa brasileira de software de gestão com 9 mil funcionários).
 
Conheça agora os principais erros na hora de dar o feedback:
  1. Basear a conversa apenas em impressões. É preciso apontar fatos e exemplos de bom e mau comportamento do funcionário.
  2. Perder a hora. O momento de dar o feedback é quando o erro (ou acerto) ocorre. Quem posterga demais acaba deixando o fato cair no esquecimento.
  3. Ir direto à conclusão. Estabelecer um diálogo é a melhor forma de envolver as pessoas.
  4. Usá-lo como ferramenta de punição. Dar feedback não é só criticar. É preciso apontar caminhos para que a pessoa saiba por onde seguir para melhorar.
  5. Rotular. Uma conversa cheia de adjetivos tem mais chances de ser levada para o lado pessoal.
  6. Não se colocar no lugar do outro. É preciso ter sensibilidade gerencial para saber se o interlocutor está preparado para receber e compreender o feedback.

 

DICA DE MATERIAL: CD com 50 dinâmicas para Feedback

 
 
Como já vimos, o feedback é uma palavra inglesa que significa realimentar ou dar resposta a uma determinado pedido ou acontecimento. O termo normalmente é utilizado em áreas administrativas da empresa. Neste caso, o feedback pode ser positivo ou negativo.

Na área empresarial, o feedback é peça fundamental, tanto no recrutamento ou seleção, como na avaliação dos colaboradores já efetivados, onde um emissor envia uma mensagem para um receptor ou grupo, através de um determinado canal. Depois de interpretada, o receptor termina o processo de comunicação com o feedback - a resposta ou reação do receptor à mensagem enviada. O significado de feedback é utilizado como um parecer sobre uma pessoa ou grupo de pessoas na realização de um trabalho com o intuito de avaliar o seu desempenho. É uma ação que revela os pontos positivos e negativos do trabalho executado tendo em vista a melhoria do mesmo.

Desta forma, separamos para você um CD especial com as mais utilizadas dinâmicas para feedback já publicadas na internet - uma seleção com dinâmicas de fácil aplicação, para você (novo) gestor colocar em prática os estudos vistos aqui.