14 de junho de 2013

A gestão estratégica de pessoas


Atualmente podemos afirmar que as organizações estão em constante mutação, desta forma, sempre mudando de estratégias, de metas e posturas. Assim, a administração estratégica das pessoas, envolvidas direta e indiretamente nas organizações sofre altas mudanças, tanto no instrumento de negociação, quanto de  contratações, seleção e avaliação.

Então vamos lá... Vamos agora, falar um pouco mais destas tendências, para que possamos juntos entender melhor essas transformações e ainda, escolhermos uma estratégia mais adequada a cada situação da organização onde você (gestor, gerente, administrador, etc), trabalham.

Muitos foram os autores e estudiosos que buscaram apontar as primeiras mudanças no setor "humano" das organizações, de acordo com o estudioso Albuquerque, os "primeiros passos foram dados na década de 1960 e 70, tendo apresentado um notável desenvolvimento na década de 1980 e, principalmente, nos anos 90".

Ainda indo de acordo com Albuquerque, é grande e chamativa a dificuldade dos gestores elaborarem um conceito estratégico que englobe todos os fatores das organizações, definindo-se assim: "estratégia é a formulação da missão e dos objetivos da organização, bem como de políticas e planos de ação para alcançá-los, considerando os impactos das forças do ambiente e da competição".

Por tanto, é fundamental que você (seja como gestor ou qualquer outro perfil profissional administrativo), entenda - e bem, a disseminação do seu negócio, a visão, a missão e os valores entre todos os colaboradores da sua organização, para que haja um alinhamento e uma integração entre os envolvidos.

Esta gestão "estratégica" de pessoas, envolve-se com o futuro, com os processos. Assim, sua função é alinhar estrategicamente por meio de assessorias, conversas e (muito) apoio os demais "pensadores" da sua empresa.

Elabore uma boa política, que aponte os seguintes valores:

  • ESTABILIDADE
  • FLEXIBILIDADE
  • GENERALIDADE
  • CLAREZA
  • SIMPLICIDADE

Chiavenato salienta que as políticas elaboradas devem estar ligeiramente ligadas à manira como organização, pretende lidar com seus colaboradores e por intermédio deles, atingir os objetivos organizacionais. A atenção que o autor aponta, está focada à filosofia, cultura e as necessidades da organização.

Mais adiante, poderemos estudar as principais políticas apontadas pelo autor e outros estudiosos. Desde já, desejo à todos ótimos estudos e muita atenção ao funcionamento da suas organizações - pois elas, dependem exclusivamente de você, para mudar o foco (quando necessário) para atingir seus objetivos.

Fonte: Livro Gestão de Pessoas de Sônia Mara T. Romero, Lúcia Maria H. Kops e Selma França da Costa e Silva, obra organizada e publicada pela ULBRA da editora Imprensa Livre.